MEU PAI …

16 08 2007

Hoje seria um dia de festa, mas infelizmente não é. Ele estaria fazendo 61 anos e seus cabelos brancos teriam aumentado. Ganhou mais dois netos e uma nora depois que partiu. Seu amigão de quatro patas resolveu ficar junto dele também.

Acho que herdei dele o gosto por supermercado (que ele adorava ir), feira, cozinhar e por coisas simples da vida. Ele sempre fazia apostas com minha mãe, certa vez ele havia fritado um bife grande e outro com o mesmo tamanho porém cortado em dois. Apostou com ela que eu escolheria o maior. Acertou em cheio.

Vi ele chorando quatro vezes em toda vida … quando o Brasil foi campeão em 1994, quando perdemos a Bunny, falando ao telefone com minha irmã dizendo que não tinha câncer e contando de um episódio, ja no hospital, de um sonho que teve onde lhe foi revelado que “não era a hora dele embarcar no trem” …

Era um empreendedor nato mas dependia sempre de uma pessoa para apoiá-lo em assuntos burocráticos. Seu negócio era vender e ponto. Teve diversos carros, mas o que me recordo mais é de um Passat verde e de uma Caravam branca com escapamento Kadron. Tinha uma barriga enorme mas as pernas eram finas … hehehe. Jogou basquete quando era jovem e ganhou uma medalha num torneio colegial. No futebol era Corinthiano e inclusive a única camisa que teve foi uma que dei de presente, tenho quardada até hoje e espero um dia colocá-la num quadro.

Contava muitas histórias, algumas nunca acreditei mas ele contava mesmo assim. Era brincalhão e sempre estava de bom humor.

Em seus últimos momentos fui egoísta, não quis visitá-lo no hospital … tentei iludir minha razão que não queria vê-lo  naquela situação mas deveria ter propiciado a ele o direito de poder me ver … lembro da última vez quando falei com ele, do último abraço, de seu jeito de dormir… podia ter muitos defeitos, mas tinha muitas qualidades.

As lembranças estão frescas e a saudade também. Se pudesse dizer algo a ele neste momento diria …

Um beijo do seu filho,

Fael

Anúncios

Ações

Information

2 responses

16 08 2007
Holly

Linda e tocante esta homengem. Confesso que fiquei emocionada com a sinceridade de suas palavras…Não sei bem lidar com perdas (acho que ninguém sabe, não), nunca sei o que dizer nestes casos e acho que nenhuma palavra de quem não compartilha da dor como os familiares pode realmente preencher o vazio, mas tenho certeza que seu pai recebeu o beijo e o carinho com muita alegria…

19 08 2007
Charlotte

Olá, Fael…
Eu estava pesquisando sobre Londres e acabei vindo parar no seu blog, o que foi muito bom, porque eu pude ler essas coisas lindas que você escreveu sobre o seu pai, e assim posso dar mais valor às qualidades do meu…
Eu amo meu pai, mas não nos damos muito bem… e nos ultimos dias eu tenho pensado muito na nossa relação e lendo seu texto, todas as coisas ruins ficaram em segundo plano.
Você me ajudou muito.
E sinto muito, muito mesmo pelo seu pai… mas ele parece ter vivido uma vida completa, foi amado, amou muito e com certeza está muito feliz agora.
Muitos beijos,
Charlotte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: